Polo Inovale

O texto abaixo tem como autor o Professor Dr. Fábio Lazzarotti e esta incluído no Livro dos 100 anos de Joaçaba sendo um resumo do início do Polo de Inovação Vale do Rio do Peixe – Polo Inovale.

Acesse: www.poloinovale.com.br

O Polo de Inovação Vale do Rio do Peixe – Polo Inovale – é um Parque Tecnológico Regional, que tem em sua base a reunião de organizações com interesses correlatos, que atuam de forma articulada, visando a geração de empreendimentos inovadores, novos produtos, serviços, tecnologias e processos e de práticas de gestão inovadoras, de maneira disseminada na região do Meio Oeste Catarinense.

O projeto do Polo Inovale iniciou em 2009, a partir de sua aprovação na chamada pública 12/2009 da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), com o apoio da então Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) e do Conselho de Desenvolvimento Regional (CDR) de Joaçaba. Coordenado pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), em parceria com a Associação Comercial e Industrial do Oeste Catarinense (ACIOC), a Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense (AMMOC), o Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (SEBRAE) e o Serviço Nacional da Indústria (SENAI), o projeto deu os seus primeiros passos mediante definição de critérios para a sua elaboração, que levassem em conta o desenvolvimento sustentável (nas dimensões econômica/ambiental/social), a abrangência regional e que integrasse as forças econômicas e sociais para a atração e manutenção de investimentos na região.

Baseado nestes critérios e com a proposta já aprovada na então SDR e CDR de Joaçaba e posteriormente na FAPESC, em 2010 novos parceiros integram-se ao projeto: Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI); Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina (IEL) e Instituto Federal Catarinense (IFC).

Com esta rede de parceiros integrados e conectados em torno de um propósito maior, qual seja, o desenvolvimento regional pela via da inovação, abrangendo 14 municípios da região da AMMOC e da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joaçaba, ainda em 2010, o projeto avança para a definição de um foco e respectivas áreas prioritárias para o fomento da inovação no Vale do Rio do Peixe. Neste sentido, naquele mesmo ano, foi realizado um estudo socioeconômico, incluindo um grande encontro de lideranças, empresários, executivos e gestores públicos e que derivou na definição de quatro grandes eixos de desenvolvimento do Polo INOVALE para os próximos vinte anos: (1) Alimentos; (2)) Engenharia biomédica; (3) Florestas renováveis; (4) Metal mecânico e energias renováveis.

As etapas seguintes do projeto Polo INOVALE passaram pela reestruturação da Pré-incubadora da Unoesc, com a definição de um sistema de gestão integrado à Incubadora Tecnológica de Luzerna (ITL) e demais incubadoras que poderão surgir na região, capacitação de gestores e agentes de inovação e desenvolvimento de acordo com os eixos de desenvolvimento supracitados e construção de um modelo de gestão e governança do Polo para a região do Vale do Rio do Peixe.

O resultado deste processo e de cerca de dois anos de planejamento culminou com o Plano de Desenvolvimento do Polo de Inovação Vale do Rio do Peixe, que foi apresentado ao Governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, aos secretários de Estado, deputados, prefeitos e demais lideranças da região que acompanharam a visita do Governador a Joaçaba, Herval d’Oeste e Luzerna no dia 21 de julho de 2011. Logo após a apresentação, o Governador anunciou que Joaçaba e região receberiam o 9º. Centro de Inovação a ser construído em Joaçaba, com apoio do Governo do Estado. Até aquela data somente oito cidades haviam sido selecionadas para receber os Centros de Inovação.

Atualmente são treze cidades do Estado contempladas para a construção dos Centros de Inovação, em que Joaçaba faz parte. As obras no município para a implantação do Centro estão em andamento e brevemente Joaçaba e toda a região do Meio Oeste Catarinense poderá contar com um ambiente de inovação, para fortalecer a competitividade da região.

O Plano de Desenvolvimento do Polo INOVALE e, por consequência, do Centro de Inovação (em construção), possui um conjunto de programas estruturantes, que tem por objetivo disseminar a cultura empreendedora, da liderança e da inovação nas pessoas e organizações; contribuir para o desenvolvimento de empreendimentos inovadores; incentivar e orientar a implementação da inovação em empresas estabelecidas; propiciar um ambiente favorável para a atração e fixação de empresas na região e promover a articulação entre os atores, parceiros e organizações para a integração de ações de desenvolvimento do Polo.

Desde 2011 foram realizadas diversas ações de fomento da inovação por meio do Polo INOVALE e seus parceiros, como por exemplo: Feira GERA de inovação; desenvolvimento do web site www.poloinovale.com.br; celebração de parcerias para a implementação do Polo INOVALE nos municípios de sua abrangência, com destaque para Joaçaba e Luzerna por meio de seus habitas de inovação, a Pré-incubadora de empreendimentos inovadores da Unoesc e a Incubadora Tecnológica de Luzerna; e inúmeras atividades de capacitação. Tais ações já contribuem diretamente para a geração de novos empreendimentos e na introdução de novos produtos e tecnologias no mercado nacional e internacional de empresas estabelecidas da região.

Futuramente, com a consolidação do Polo INOVALE e a finalização das obras de construção do Centro de Inovação, para o fomento da inovação da região, espera-se o aumento da integração entre setor produtivo, setor público e das instituições de ciência e tecnologia, bem como na manutenção dos atuais empreendimentos na região, atração de novos investimentos, aumento da arrecadação e retenção dos talentos nos municípios do Meio Oeste Catarinense.